Miss Sainha | Blog de moda para evangélicas: Leitura do Mês
Image Map
Mostrando postagens com marcador Leitura do Mês. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Leitura do Mês. Mostrar todas as postagens
sexta-feira, 30 de maio de 2014

Leitura do mês: Vista quem você é

Pra quem não sabe, em 2014 comecei uma dieta fashion! Vou ficar 1 ano sem comprar nada de roupa, sapato, bolsa ou qualquer acessório! E todos os meses eu deveria comprar um livro e postar a resenha dele aqui pra vocês! Deveria, porque até agora só comprei "A Parisiense", que foi a leitura do mês de Fevereiro
Eu sei que estou completamente em falta com essa tag, mas prometo que vou melhorar! A parte mais importante que é o regime de compras, eu tô fazendo direitinho! :)
A leitura desse mês é um livro que eu ganhei da Blenda Venceslau quando ela veio me visitar! 


Ele estava na minha lista de leitura fazia um tempinho, e com certeza chegou em boa hora!
O livro é basicamente um convite à todas as mulheres para o autoconhecimento! As autoras usam uma linguagem totalmente leve e descontraída para nos conduzir em uma viagem pra dentro de nós mesmas, onde vamos descobrir muita coisa que por incrível que pareça já estava lá o tempo todo e não conseguíamos enxergar!


Nas primeiras páginas, nossos olhinhos já são ofuscados com imagens lindas e frases que fazem a gente parar para ler de novo e refletir!
E já no começo da "parte escrita" tem o meu pedaço preferido do livro, onde somos incentivadas a quebrar paradigmas e individualizar nosso estilo! Uma missão um tanto quanto difícil quando se vive numa época onde todo mundo se veste igual! Porém, não é impossível! Informação é o que não falta! No decorrer dos capítulos, temos um leque enorme de opções e ideias que nos fazem analisar e definir qual a imagem que queremos passar para as outras pessoas! Só que o importante de tudo, e o que eu mais amo nesse livro, é o fato delas nos incentivarem a ser sempre a gente mesma, a levar em consideração a vive que se vive na hora de se vestir, não a vida que a gente gostaria de viver, o que infelizmente, muitas pessoas fazem!


Se você pensa que o livro é apenas para ser lido (como eu pensava), você está muito enganada! Tem várias linhas em branco do início ao fim, onde nós vamos ter que "quebrar a cuca" para conseguir responder! Tipo aquela coisa de "fale sobre você" numa entrevista de emprego, sabe? Não tem pergunta mais difícil de se responder! Mas quando conseguimos chegar na resposta, o prazer é imenso e gratificante!


Uma das partes que eu mais gostei foi essa onde elas nos ensinam a avaliar o custo x benefício de uma peça que queremos comprar! O exemplo que elas dão é de um vestido de festa que a gente paga 100 reais, porém, é um vestido glamouroso que a gente só usa umas 3x por ano! Dividindo o valor da peça pela quantidade de vezes que ela foi usada, podemos constatar que o vestido custou 33 reais por uso! Agora, se pensar numa calça (ou saia, vestido, camisa...enfim) que a gente usa no dia-a-dia e que custou os mesmos 100 reais, mas se usamos pelo menos 2 vezes por semana, durante o mesmo ano, ela acaba custando menos de 1 real por uso!
A primeira coisa que me veio na cabeça é que isso é totalmente estranho, porque somos criadas valorizando as peças que raramente usamos! Pagamos um absurdo por "roupas de festa" que ficam encostadas no armário, empoeiradas e comidas pelas traças! Mas quando o assunto são as roupas que usamos "pra bater", somos ensinadas a comprar aquela mais baratinha, que vai acabar logo, mas que pelo menos não pagamos muito caro e poderemos comprar mais um monte de outras roupas baratinhas! E o livro vai totalmente ao contrário daquilo que aprendemos, que acabamos enraizando dentro de nós! Nos faz refletir se é realmente importante pagar o olho da cara por uma roupa que vai ficar escondida de tudo e de todos, ou se não é preferível gastar mais numa peça que vai aparecer mais vezes, que vai nos acompanhar no dia-a-dia, fazendo nosso suado dinheirinho render!

Opiniões e ideias mudam conforme a gente muda! Seria muito chato se a gente nascesse e morresse com o mesmo pensamento! O legal é a gente abrir a mente pra coisas novas e aprender a valorizar o que é realmente importante! E esse livro é daqueles que você começa lendo de um jeito, e termina de outro completamente diferente! Além de já estar aprendendo muito durante esse período de regime de compras, o livro me ensinou bastante coisas que vou poder colocar em prática quando voltar a comprar!

Super recomendo! ;)


sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Leitura do mês: A Parisiense

Lembram que nas minhas regrinhas da dieta fashion eu falei que iria comprar um livro por mês? Pois bem, hoje estreio essa tag onde vou mostrar e contar um pouquinho o que eu achei da leitura escolhida!
Janeiro acabou passando e eu não tive tempo de comprar livro nenhum! Mas com certeza haverá meses em que vou comprar mais de um, então vai acabar compensando!
O livro de Fevereiro veio da Mayara! Fazia tempo que eu estava curiosa pra ler e não hesitei quando vi que ela estava desapegando!


Resumidamente, o livro dá dicas de como se vestir igual uma parisiense e ensina a fazer combinações práticas e elegantes à partir de 7 itens básicos que toda mulher deve ter no guarda-roupa! Além disso também tem um guia com endereços de hotéis, restaurantes, lojas de roupas, de decoração e até lojas virtuais! O livro seria melhor se esse guia não tomasse metade dele! Acho que pra quem está planejando uma viagem à Paris, com certeza a leitura seria ótima! Mas pra quem só quer dicas de moda, eu aconselho comprar outro! Detalhe que a Mayara já tinha me avisado, mas mesmo assim eu quis comprar!


Apesar disso, consegui absorver muita coisa legal do livro! O que eu achei mais interessante foram as fotos que ilustraram bem tudo o que a autora queria passar, e eu como uma pessoa muito visual que sou, sempre preciso ver na prática pra poder entender melhor!
Claro que muitas coisas que li não se aplicam à minha realidade, como as dicas de looks com calças, mas o que nós, evangélicas, sempre fazemos é trocar a calça por uma saia e tudo resolvido!

Teve dois pontos que me chamaram bastante atenção e eu queria dividir com vocês!
O primeiro:
"Muitas mulheres pensam que vão ficar mais bonitas de salto alto, mas esse é um grande equívoco. Elas deviam perguntar a opinião dos homens. Nenhum homem dirá: 'eu te amaria mais se você tivesse mais 10 centímetros!' Sem contar que, muitas vezes, as mulheres não sabem andar de salto. Não há nada pior que uma mulher tentando se equilibrar em cima dos sapatos! A mulher quer ser sexy? Precisa ter, antes de tudo, um andar felino, e não trôpego!"
Toda mulher deveria ler isso! Como dizem por aí: "as mulheres se vestem para as outras mulheres, não para os homens!" Um homem não vai ligar se você estiver de rasteirinha ou chinelo havaianas, mas com certeza ele vai reparar se você estiver andando igual uma cabra manca! Claro que um salto alto eleva a autoestima de qualquer uma! Mas vamos combinar que é bem melhor optar por um salto médio que seja confortável do que um salto agulha de 15 centímetros que é praticamente impossível de se equilibrar! Se a ideia é chamar a atenção, amiga, você com certeza está fazendo isso errado!

O segundo:
"Tudo o que é óbvio irrita a parisiense. Revelar-se no primeiro encontro com um decote vertiginoso e uma minissaia supermíni, não dá! No inverno, ela seria capaz de escolher uma gola rulê. Camisa branca masculina com calça preta (que pode ser uma calça no meio da canela) e sapatos "low profile" permitem que o candidato concentre-se no que você lhe diz."
Meninas, aprendam: vocês nunca vão conseguir arranjar um cara decente enquanto tentarem impressionar os homens com a roupa, e não com o cérebro! Podem acreditar, lembro do dia em que conheci meu marido! Claro que fui arrumadinha, mas nada muito extravagante! Era uma combinação linda de saia florida com vermelho, rosa e branco, uma camiseta branca e um sapato de salto (médio) vermelho! Pouco tempo depois começamos a namorar e eu perguntei se ele lembrava que roupa eu estava usando no nosso "primeiro encontro". Adivinhem? Ele não fazia ideia! Mas ele lembra até hoje tudo o que conversamos naquele dia!

Bom, não vou contar todo o livro senão perde a graça, né? rs
Foi uma leitura rápida (porque eu só passei os olhos por cima do guia que no momento, não me interessa! Quem sabe um dia, né?) gostosa e divertida! A autora escreve de um jeito simples e interessante! Porém, algumas palavras eu tive que pesquisar no Google pois não fazia ideia do significado! Como por exemplo, a "gola rulê" que eu citei lá em cima, é uma gola alta! Mas também não é nada que atrapalha a leitura!
O mais interessante de tudo foi ver como o estilo das parisienses é diferente (e muito) do estilo das brasileiras!  E mais interessante ainda foi ver como eu me identifiquei com muitas coisas! Sempre curti o estilo das gringas e as admiro por estarem muito elegantes (mesmo de chinelo) e por serem totalmente despreocupadas com a opinião alheia! O livro ensina a buscar um estilo próprio ao invés de copiar todas as tendências! Num país onde as blogueiras ditam moda e a mulherada anda praticamente de uniforme nas ruas, a leitura é super recomendada!

O que acharam???