Se tem um assunto que deixa a mulherada de cabelo em pé é esse! Organização financeira: como fazer? Como controlar os gastos e fazer nosso precioso dinheirinho render? Bem, eu não sou um modelo nem um exemplo pra poder falar do assunto, e além de ser péssima em matemática também não entendo nada de contabilidade, maaas, assim como toda pessoa normal, tenho que pagar todas as minhas contas e ainda fazer sobrar uma graninha no fim do mês! Ou seja, a gente se vira como pode, né?

Quando eu era solteira a coisa era completamente diferente! Todo o dinheiro que eu ganhava era única e exclusivamente pra mim! As únicas coisas que eu pagava eram minha faculdade e meu curso de inglês! Aí eu pagava as "contas" e o resto do dinheiro eu gastava tudo em roupas! Claro que minha mãe me ensinou desde pequena a honrar meus compromissos e a guardar dinheiro! Então eu sempre guardava alguma coisinha na poupança também!
Mas acontece que depois que a gente casa tudo muda! Temos responsabilidades novas e as contas brotam todos os meses não sei de onde! rs Depois que casei descobri o que é pagar conta de energia e água, descobri que o carro precisa de álcool pra poder andar (imaginem só!), descobri que as coisas são muito caras no mercado (e em pensar que quando era solteira eu só ia pegando tudo e jogando no carrinho), aprendi que quanto mais "duro" a gente tá, mais imprevistos vão acontecer (desde o carro quebrar até o chuveiro despencar da parede em pleno sábado à tarde) e por aí vai...aprendi muito sobre muitas coisas! Mas não pensem que a vida de casada é ruim! Porque o mais importante é que a gente aprende a dividir tudo, não só as contas, mas os planos e sonhos também!


Mas aí vocês querem saber: o que eu faço pra organizar as finanças? Eu não tenho um modelo pronto pra vocês copiarem, mas vou passar a dica do que eu venho fazendo e tem dado certo: todo começo de ano eu compro um caderninho pequeno que é onde eu vou registrar tudo! Na verdade esse caderno acaba sendo de organização pessoal também, porque aproveito e uso pra anotar tudo o que eu tenho que fazer! Como sou muito esquecida, tem sido ótimo pra mim!


Eu separo por mês (do jeito que vocês estão vendo aí na foto)! E uso duas folhas por mês! Na primeira folha eu anoto:
-todas as contas daquele mês: água, luz, internet, cartão de crédito, o financiamento da casa, do carro etc. Todo começo de ano também tem IPVA e IPTU. Logo em seguida vem o Imposto de Renda e por aí vai...
-o salário recebido naquele mês;
-o valor total que foi gasto no mês, entre as contas e os outros gastos (claro que isso eu só consigo preencher quando acaba o mês e começa o outro, né? por exemplo, aí na foto está em Março, mas eu só vou conseguir calcular todos os gastos no começo de Abril)
-o valor que temos na Poupança. Essa anotação eu faço a lápis, do valor que temos no dia 1º e no último dia daquele mês! Especialistas dizem que temos que guardar no mínimo 10% do nosso salário todo mês, por exemplo: se você ganha R$ 100,00 tem que guardar R$ 10,00. Nós guardamos mais que 10% todos os meses! Gente, vocês não imaginam como isso é bom! Principalmente quando acontece um imprevisto e você precisa de dinheiro! É muito melhor guardar o seu dinheiro pra ter quando precisar do que ter que fazer empréstimo e acabar se afundando em dívidas!
-e por último o valor que temos na Conta Corrente. Essa anotação também faço a lápis do valor que temos no dia 1º e no último dia do mês! Essa é mais pra um controle pessoal mesmo, porque sempre gosto de ter dinheiro na conta e por isso faço essa comparação pra saber se gastamos muito (ou não) naquele mês!

A outra folha eu deixo para anotar todos os gastos do mês! Eu anoto tudo, tudinho mesmo! Desde mercado, combustível, presentes que compramos até um sorvete que tomamos! Isso é muito bom mesmo pra você saber no que está gastando e pra poder analisar depois quais gastos são totalmente supérfluos e podem ser cortados! A ideia principal é essa: diminuir os gastos pra sobrar dinheiro! Claro que também não podemos nos privar dos pequenos prazeres da vida, né? Não é só porque queremos economizar que vamos deixar de tomar aquela casquinha gostosa numa tarde quente! Mas também não podemos tomar sorvete todo o dia e toda hora! Analisando a longo prazo, se gastamos 5 reais toda semana num milk shake por exemplo, em um ano serão 260 reais a menos! Parece pouco? Então soma todos os seus gastos supérfluos pra ver!

A importância de anotar todos os gastos é que, no fim do ano, vocês vão poder fazer os cálculos e saber qual foi a média que gastaram por mês em cada coisa (mercado, combustível, presentes para os familiares e amigos, restaurantes, lanchonetes etc.) e a partir daí dá pra sentar e analisar também quais gastos foram totalmente supérfluos e que podem ser cortados ou diminuídos!
Uma dica pra vocês: no comecinho de casados, marido e eu pagávamos todas as contas do mês e já fazíamos um cálculo mental de quanto sobrava na conta achando que todo aquele valor iria para a poupança! Só que a gente esquecia que no decorrer do mês a gente gastava com mercado, gasolina pra moto, álcool pro carro, remédio, um lanchinho no final de semana e por aí vai...daí chegava o fim do mês e a gente ficava abismado de ver que não tínhamos nem metade daquilo que estava programado de ir pra poupança! Acontece que esquecíamos completamente que durante o mês a gente gastava com essas coisas triviais! Aí depois que aprendemos a estabelecer essa "média" conseguimos saber realmente o quanto gastamos por mês e o quanto podemos guardar!

Outra dica preciosa é: gastar menos do que se ganha! Nossa, jura Lenize? Acredito que vocês já devem estar cansadas de ouvir isso! Parece tão fácil, tão simples...só que muita gente não consegue e acaba perdendo o controle dos gastos! E o que colabora pra isso é o chamado CARTÃO DE CRÉDITO! Se a gente souber usar ele vira nosso melhor amigo nas horas de aperto, mas se não souber, ele acaba virando um pesadelo! Antes de casar meu marido tinha mania de colocar tudo no cartão, mas depois que casamos acabei com isso! Coloque no cartão só aquilo que você não tem como pagar naquele mês mas que sabe que no mês seguinte vai dar conta de pagar! Algum imprevisto, ou algum valor alto que dá pra parcelar em mais vezes e não pesa no orçamento! E sempre, sempre, sempre pague o valor total da sua fatura! Nunca parcele em 10x que é o que o banco sempre te incentiva a fazer! Porque você vai pagar a primeira parcela daquela fatura e na próxima parcela ainda vai estar pagando aquela primeira fatura somada às outras que vão chegando depois e acaba virando uma bola de neve sem fim! Acredite: isso vai te livrar de muitas coisas no futuro, principalmente de ficar com o nome sujo!

Ainda no quesito "cartão de crédito" é importante sempre sentar e planejar as contas que ainda vamos fazer! Porque? Pra não fazer uma dívida maior do que a gente possa pagar e acabar caindo numa cilada! Por exemplo, você vai ver um carro e as parcelas parecem tão pequenininhas que acaba não resistindo e comprando na hora! Sem analisar antes se vai conseguir pagar aquele valor todo mês por uns bons anos, se aquele valor não vai fazer falta na hora de pagar as contas...enfim, se o salário "cobre" tudo isso! Aí você faz uma dívida, depois de um tempo não consegue mais pagar, vai adiando pro mês seguinte e quando vê as multas e juros estão altíssimos! Parece que não mas conforme o passar dos meses, aquele valor que parecia tão baixo vai acumulando até que você perde o carro e ainda fica com o nome no temido SPC/SERASA. E o que era pra ser a realização de um grande sonho acaba se tornando um pesadelo! Por isso, a palavra PLANEJAR deve ser adotada como uma regra, sempre!

Escrevi quase um livro mas espero ter ajudado vocês!

Agora me contem, como vocês se organizam financeiramente?

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *