Miss Sainha | Blog de moda para evangélicas
Image Map
quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Diário de Viagem: Itália parte 2

Continuando...

De Veneza fomos para Florença de carro, o pacote que fechamos com a agência incluía o aluguel de um carro! Eles nos disponibilizaram um Alfa Romeo só que 1.0, e ofereceram um A4 1.6 pela diferença de 20 euros por dia! Como ficaríamos 4 dias com o carro e iríamos pegar estrada duas vezes (uma de Veneza a Florença e outra de Florença a Roma), resolvemos pegar o A4! Também pegamos um wifi portátil para usar o GPS e conseguir chegar no hotel e ajudou muuuuito! 
As estradas são incríveis, você procura um buraco e não acha (igualzinho ao Brasil, SÓQUENÃO!) a maioria eram de 3 pistas, nos pedágios não existem pessoas trabalhando, é tudo feito por máquinas, apanhamos bastante no primeiro mas depois entendemos como funcionava! Mas enfim, não tem erro de andar, a carta de motorista do Brasil é válida e quem tem boca, ou melhor, quem tem GPS vai até Roma! Hahaha ignorem a piadinha idiota! 

3 horas de viagem depois... chegando em Florença tudo que eu queria fazer era sair do hotel, passear, ver pessoas e finalmente aproveitar a viagem! 
Achei péssimo andar de carro lá, ruas muito apertadas, a sinalização é bem diferente da nossa e as pessoas são muito impacientes! Então, deixamos o carro encostadinho lá e andamos tudo à pé! 

Ficamos no hotel Goldoni e foi o que eu menos gostei! O banheiro estava precisando de uma reforma urgente, e o quarto de uma pintura! 
Eles também disponibilizaram um chiqueirinho que serviu de berço! A internet do hotel não funcionava no quarto, a sorte foi o wifi que pegamos junto com o carro, senão teríamos ficado incomunicáveis ou teríamos que ficar plantados na recepção do hotel pra usar a internet, já que só pegava bem lá! Ah, e mesmo com o frio que estava fazendo, tinha pernilongos no quarto!

Em relação à gastronomia, foi só lá que finalmente conseguimos experimentar o macarrão e super aprovamos! Bom demais! É mais duro que o macarrão que estamos acostumados, mas a massa, o molho, é tudo delicioso! Pensei que não enjoaria nunca de comer massa, mas confesso que no terceiro dia já não aguentava mais de saudade do nosso querido arroz e feijão! Também experimentamos os famosos gelatos e são incrivelmente maravilhosos! 

Tinha muuuita mas muuuuuita loja de marcas famosas e tudo um absurdo de caro! Fiquei só babando nas vitrines! Haha a única coisa que comprei lá foi um Adidas pra Hadassa, que ainda vai demorar uns bons meses pra servir! Ah e compramos blusas de frio nos camelôs e na H&M (que foi a única loja do povão que eu encontrei) porque fez um frio que eu não estava esperando e choveu dia sim dia não!

Como em Florença estaríamos na metade da viagem, deixei para lavar as roupas da Hadassa lá! Eu pensei que estaria um tempo mais ameno, mas como fez mais frio do que eu imaginava, ela acabou ficando com pouca roupa, então de qualquer jeito eu teria que mandar lavar! Separei as peças, a funcionária do hotel me entregou um papel com o nome de todas as roupas e eu teria que anotar a quantidade de cada! Não tinha marcado lá roupa de criança, tinha somente de "homem" e "mulher", aí conversei com ela se roupa de criança teria um desconto por ser menor e tals e por fim nos deram um descontinho! Não lembro exatamente quanto ficou pra lavar, porque pagamos tudo junto com uma taxa de turismo na hora do check-out, mas não ficou caro não e é melhor do que levar muita roupa, a mala fica pesada demais e muitas vezes acabamos nem usando tudo! Eu, por exemplo, não usei nada das roupas de calor levei! :(




O primeiro lugar que visitamos foi a Ponte Vecchio, ficava há mais ou menos 1km do hotel e nós fomos à pé com a Hadassa no carrinho! Estava lotadérrima de gente atravessando e tivemos que esperar um pouco pra conseguir "vaga" pra tirar foto! Hahaha mas a vista é linda e rende fotos maravilhosas!









Atravessamos a Ponte Vecchio e alguns metros depois estávamos entrando no Palazzo Pitti! Pagamos 20 euros por meia entrada (10 cada um e a Hadassa não paga), que dava direito à visitarmos o Giardino di Boboli, um jardim imeeeenso e lindo! Tem vários museus dento do Palazzo, mas com criança muito pequena fica difícil de visitar tudo, então priorizamos visitar apenas o Jardim Boboli, que iria agradar mais a pequena! Subimos quase 100 degraus e duas rampas gigantes carregando o carrinho e uma baby de quase 11kg pra chegar ao topo do jardim, mas valeu a pena! ;D
Aproveitando, meu look do dia foi todo cinza de saia de 20 "real" com blusa de moletom comprada lá (tava frio demais pra mim que sou friolenta e eu não estava preparada) e tênis que era pra poder andar bastante e não machucar os pés! 
Nesse dia estávamos mamãe, papai e bebê de blusa cinza da Itália! ❤️
Minha faixa do cabelo é igual à da Hadassa, comprei de uma amiga, quem quiser é só clicar AQUI pra comprar as coisas lindas tal mãe tal filha que ela faz!









Esse dia rendeu bastante! Saímos do Palazzo Pitti, atravessamos a Ponte Vecchio de volta, fomos andando até que chegamos na Piazza della Repubblica, uma praça super fofa cheia de restaurantes com mesas e cadeiras pra fora e um carrossel coisa mais linda que a Hadassa amou! Ainda bem que custava 1 euro pra dar uma voltinha porque ela quis andar 3 vezes! Hahaha Depois que ela enjoou do cavalinho, ficou correndo atrás das pombas e por fim nós voltamos para o hotel hiper cansados! Nesse dia comemos o macarrão do Mercato Centrale que fica pertinho dessa praça e é deliciosamente delicioso! ;D
Infelizmente choveu dia sim dia não durante toda a viagem, mas a parte boa de toda aquela novela do carrinho, é que esse que compramos da Chicco veio com uma capa de chuva e foi o que nos salvou pra poder passear com a Hadassa, senão teríamos que ficar a maior parte do tempo trancados no hotel! Não chovia muuuito forte e quando aumentava um pouco a gente se escondia em alguma loja, mas assim que dava uma trégua, aproveitávamos pra tirar foto! 


 Algumas meninas do Insta me pediram mais looks de tênis com saia e aí está! Só usei tênis a viagem inteira! Comprei essa salopete (antiga jardineira rs) no brechó por 15 reais! Só tive que colocar uma barra porque tava um pouco curta!
Aí algumas pessoas vem com aquela conversinha que "ah vc tá ostentando viajando pra Europa, ah quem viaja pra fora do país é metido, nariz empinado" blá blá blá! SABE DE NADA INOCENTE! hahaha Não tenho carro zero, não uso roupa de marca, o dinheiro que eu ganho eu gasto em viagens, ou melhor, eu invisto em experiências e memórias pro resto da vida!







Pra finalizar, sapatinho basiquééérrimo da Dolce&Gabbana pelo precinho super amygo de 1.350 euros! Eu disse euros, viu? Em reais deve dar uns quase 4 mil! :O

Continuem aí que ainda tem muuuuita foto e muuuuuuita história pra contar! 


sábado, 26 de novembro de 2016

Diário de Viagem: Itália parte 1

Quem me acompanha no Instagram (@misssainha) já sabe que em Outubro estive na Itália com o marido e a "goidinha"! Contei tudo lá no Insta em primeira mão e agora vim contar pra vocês como foi viajar com um bebê e claro, aqui vai ter mais fotitas! o/

Vou começar contando como foi nosso trajeto de ida e volta!

Na ida:
5 horas de carro até o Aeroporto de Guarulhos
9 horas de avião até Lisboa 
1:30 hora de avião até Veneza
40 minutos de bote até o hotel

Na volta:
1 hora de carro do hotel até o Aeroporto de Roma
2:30 hora de avião de Roma até Lisboa
9 horas de avião de Lisboa até o Brasil
5 horas de carro do Aeroporto de Guarulhos até minha casa

Contando todo o tempo que perdemos esperando voo de conexão, despachando mala, pegando mala, enfim, deu uma média de 22 horas viajando! 

- Confesso que eu não imaginei que seria tão cansativo, mas a Hadassa se comportou como uma princesa! Todo mundo no avião comentava como ela era boazinha! Deu trabalho, claro, como qualquer outra criança! Queria subir e descer da poltrona, tinha que andar pelo corredor, uma hora queria ver os vídeos dela no celular, outra hora queria ver Galinha Pintadinha no tablet, enfim! Mas não chorou nem deu escândalo em momento algum! Graças a Deus também não tampou o ouvidinho dela, mas por precaução, em cada decolagem e aterrissagem eu me certificava de que ela estava com a chupeta na boca e deu tudo certo;
- Comprei brinquedinhos novos e ofereci um de cada vez pra entretê-la, mas não achei que funcionou muito! O que mais resolveu mesmo foi o tablet! Baixei todos os vídeos que ela gosta e levei um carregador portátil porque a bateria do tablet não dura muito;
- Levei bolachinhas de maisena e biscoitos de polvilho pra ela ir beliscando no caminho;
- Levei água quente em duas garrafas térmicas e o leite em pó em porções separadas já em potinhos! Assim, quando ela queria mamar, já estava fácil de preparar! Fiz uma média do tempo que duraria a viagem e calculei que ela iria mamar mais ou menos de 3 em 3 horas já que não comeria na hora certa, e claro, levei à mais pro caso de algum imprevisto;
As garrafas térmicas não aguentam tanto tempo, então na metade do trajeto no avião eu pedi para as aeromoças trocarem a água pra aguentar até chegar no hotel;
Levei 4 mamadeiras, a buchinha de lavar a mamadeira e detergente em um potinho pequeno de colocar sabonete líquido, pra lavar no meio do trajeto! O detergente tem que ser levado em um recipiente pequeno porque não é permitido embarcar com líquidos em grande quantidade na mala de mão, e também porque é mais fácil de carregar, não fica pesado e não ocupa espaço;
Levei 2 trocas de roupa, 1 de frio e 1 de calor e 1 blusa extra (que foi o que salvou já que no voo de ida ela vomitou e estava frio dentro do avião);
Levei 2 cobertas e o travesseiro dela na mala de mão, mas numa próxima viagem vou levar apenas 1 coberta e nada de travesseiro porque dá pra se virar super bem com o que a companhia aérea oferece, e as cobertas só ficam fazendo peso na mala porque ela usou muito pouco;
- Levei 10 fraldas, lencinho umedecido e talco;
- Levei o carrinho de passeio e despachei na porta do avião! Era pra ter pegado de volta na porta do avião na saída se não fosse a cia aérea ter aprontado uma baita de uma palhaçada com a gente!

A saga do carrinho:

Eu já sabia que quem viaja com crianças pode despachar o carrinho de passeio na porta da aeronave, e foi o que fiz! Porém ao descer do avião em Lisboa, perguntamos para as aeromoças do carrinho, elas disseram que pegaríamos no fim do trajeto! Como iríamos fazer conexão, pensamos que só na Itália que pegaríamos o carrinho de volta! Em Lisboa usamos um dos carrinhos que eles oferecem para aguardar o horário do próximo voo, aliás, foi por isso que eu pensei que lá não iríamos pegar o carrinho, porque eles disponibilizam carrinhos daqueles tipo guarda-chuva no aeroporto! Enfim, chegando em Veneza, depois de mais de 22 horas viajando, perguntei do carrinho na porta da aeronave e nada! Fomos buscar as malas, depois da última pessoa ter saído, da esteira ter parado de rodar e... nada! Hadassa estava hiper cansada, marido carregando 3 malas e uma mochila nas costas sozinho pois eu tinha que ficar com ela no colo! Eu já estava a ponto de desabar de chorar! E ainda tínhamos que procurar um transporte para chegar ao hotel pois a companhia de viagem nos ofereceu um pacote sem transfer (e só depois que fechamos que fomos descobrir)! Tentamos procurar o balcão da cia aérea mas ninguém entendia o que a gente falava, a gente não entendia o que eles falavam, as pessoas que paramos pra perguntar não sabiam informar onde era, enfim, até que eu cansei e falei que queria ir embora e depois eu mandava mensagem pra cia resolver! 
Chegando no hotel mandei mensagem, eles pediram meu e-mail e disseram que iriam resolver o mais rápido possível! 
Infelizmente, a viagem de Veneza foi perdida! Ficamos quase 2 dias lá e só quem conheceu a cidade foi o marido, pois andou um monte tentando achar um carrinho pra comprar e andou mais um monte pra comprar nossas refeições! Enquanto eu conheci o quarto do hotel porque não tinha como sair e andar com uma bebê de 10 kg no colo! 
Depois de Veneza, alugamos um carro e fomos pra Florença e assim que chegamos, marido conseguiu comprar um carrinho da Chicco, o mais simplesinho, que custava 139 euros, o que dá uns 500 reais mais ou menos! No outro dia que eu tinha chegado em Florença, recebi um e-mail da cia aérea me avisando que o carrinho estava em Veneza e era pra eu ir buscar no aeroporto! Ah vá! Só porque eles queriam que eu iria andar 300 km de volta pra buscar um carrinho! Respondi informando o meu itinerário de viagem e que eu não tinha como voltar pra Veneza! Pedi para enviarem o carrinho para o Brasil e pedi um reembolso do valor que eu paguei no carrinho novo! E adivinhem? Disseram que não podem me ressarcir e que como eu não fiz uma reclamação no aeroporto, eles não podem enviar o carrinho pra minha casa! O máximo que eles podem fazer é enviar para o aeroporto de São Paulo e eu tenho que buscar lá! Só porque eles querem que vou rodar 400 km pra buscar o carrinho! Já tive prejuízo demais por culpa deles! Tudo que eu queria era o meu carrinho de volta e os 139 euros que eu paguei no carrinho novo! É pedir muito??? Mas como não foi possível, estou entrando com processo e quero danos morais por todo o inconveniente que me causaram, incluindo os dois dias perdidos de Veneza, pois a viagem não ficou nada barata! Assim que tiver novidades venho contar pra vocês!

Em relação ao atendimento das aeromoças, não sei se foi só comigo mas é contrastante demais! Enquanto você está em terra eles te dão toda prioridade porque está com um bebê, entrou na aeronave esquece! Tirando o voo de Roma à Lisboa (que incrivelmente as aeromoças foram super educadas e até me ofereceram um pano para forrar o trocador do banheiro do avião), todos os outros 3 voos foram péssimos! Na ida até Lisboa, eu tinha deixado um bercinho reservado, eles falam que é até 12 meses, mas não cabe nem um bebê de 6 meses naquele troço! Hadassa é super pequena e ficou com as pernas de fora, então não poderíamos usar por questões de segurança! Tudo bem, entendi e aceitei numa boa! Aí a hora que consegui fazê-la dormir no colo (ela odeia dormir no colo), chegaram duas aeromoças gritando que era pra colocar o cinto porque passaríamos por turbulência! Tudo bem, eu entendo que é responsabilidade delas e tudo o mais, mas existem maneiras e maneiras de se abordar um cliente! A pobrezinha acordou super assustada e gritou horrores! Depois adivinhem? Não dormiu mais o resto da viagem!
Outra coisa que me deixou super irritada foram os voos de Lisboa para Veneza e de Roma para Lisboa que nos colocaram em assentos no meio do avião com um bebê! Peraí, crianças, idosos e portadores de deficiência deveriam ter prioridade pra entrar e sair da aeronave, não deveriam? E se acontece alguma coisa? Eu seria a última a sair lá de dentro! Fiquei chocada e claro, imaginando o pior!
E pra ajudar, assim que cheguei em Veneza, quando mandei mensagem pra falar do carrinho, também pedi para que reservassem lugares na primeira fileira, onde tem um espaço maior na frente, no voo de volta! Me disseram que já estavam todos reservados! Engoli a seco e aguardei até o dia da volta, o que não foi minha surpresa ver que viemos espremidos no meio da aeronave enquanto tinham assentos vagos na primeira fileira! Aí eles vão dizer que os passageiros perderam o voo e blá blá blá! Mas pra mim o negócio é um só: falta de respeito! Bom, resumindo: nunca, nunquinha, jamais viajaremos com a TAP de novo! Fica a dica pra quem viaja com crianças! 

Nossa primeira parada: Veneza

Ficamos 2 dias lá, teria dado pra conhecer quase tudo se não fosse o imprevisto do carrinho! Veneza é encantadora! Ficamos no hotel Casa Verardo e foi o que eu mais gostei! O atendimento de todos os funcionários foi incrível, o quarto era bem aconchegante, tinha uma cama de casal, uma cama de solteiro e um chiqueirinho que foi o berço da Hadassa! Tinha banheira e pelo menos deu pra relaxar depois de todo o estresse do voo, já que não pude conhecer a cidade! 
A única coisa que consegui fazer foi o passeio de gôndola porque eu me recusava à ir embora sem realizar esse sonho romântico! Apesar de não ter romantismo nenhum passeando com uma criança de 1 ano! Hahahaha mas foi gostoso! O valor era 80 euros por um passeio de 30 minutos! Dá uns 280,00 reais mais ou menos! Achei beeeem caro, mas vale a pena passear por aquelas ruelas cheias de encanto! 
Em compensação, lá foi onde achamos a Nutella com preço mais em conta! :D Marido comprou um potão de quase 1kg por 5 euros, o que não dá nem 20 reais! 
Só achei muito "trampo" o trajeto do aeroporto até o hotel, mas porque estávamos com muuuita bagagem e com uma criança (sem carrinho, lembrem desse detalhe)! Pra chegar, como eu estava hiper cansada e quase desabando de chorar de tanto nervoso, acabei fazendo marido pagar o bote privado, que deixou a gente bem pertinho do hotel (uns 5 minutos à pé, porque o hotel ficava escondidinho numa ruazinha), em 30 minutos e custou 110 euros, que dá uns 400 reais! Um absurdo, o bote público custava 15 euros, mas demoraria o dobro do tempo e ele vai parando em pontos, como se fosse um ônibus! Pra voltar ao aeroporto, pegamos um bote público, claro! rs Mas tenho que avisar que foi uma delícia andar no bote privado, porque é tipo uma lancha e é bem mais emocionante! Hadassa amou! Tava hiper cansada mas se divertiu um monte! 
Aliás, fica a dica pra quem viaja: nunca compre um pacote numa agência sem o transfer (que é o translado do aeroporto para o hotel e do hotel para o aeroporto)! Sempre compramos pacotes com transfer, mas dessa vez a agência não colocou o transfer e só fomos descobrir depois de fechar o pacote! Dá muita dor de cabeça sair procurando um transporte e apesar da agência falar que sai mais em conta, eu não achei! 
Vale muito mais a pena pagar pra ter o conforto de chegar no aeroporto com uma pessoa já te esperando pra levar pro hotel! 
Com relação às pessoas, achamos todas muito receptivas, no hotel, no supermercado, no passeio, enfim, bem típico de cidadezinha de interior, sabe? Então, pra quem vai pra Itália, vale a pena conhecer! E eu já fiz o marido me prometer que quando Hadassa casar vamos voltar pra Veneza pra conhecermos a cidade juntos, já que a TAP não me deixou curtir essa viagem!
Espia só umas fotinhas de Veneza:


 Chegando no hotel de lancha particular, chique demais! Só que não! hahaha

 Vista do hotel!



 Gordice que a gente não acha no Brasil! :(

 Piazza San Marco


 Ponte di Rialto e a Hadassa fazendo sucesso de toquinha! ;D

 Mais gordice: crepe de nutella!





O passeio de gôndola!

Vou ter que separar em uns 3 posts senão vai ficar muito grande e cansativo! Então, logo logo venho contar o resto pra vocês, fiquem de olho! ;D
E quem quiser ficar sempre por dentro das novidades do Miss Sainha e da Hadassa é só me seguir no Insta, tá? @misssainha corre lá! 


quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Looks mãe e filha

Prazer, meu nome é Lenize, sou uma pobre mortal, mãe de menina, que gostaria de se vestir "tal mãe tal filha" todos os dias mas não pode! rs
Tá, mas como diz o ditado, quem não tem cão caça com gato, então eu vou dar umas diquinhas do que eu faço para estarmos sempre combinadinhas pelo menos! 
Se preparem para uma boa dose de fofura com esses lookinhos lindos e com a mini miss simpatia! ;D

Hadassa tinha 3 meses nessa foto! Usei camisa jeans com saia estampada e coloquei nela um macacão estampado de azul que super combinou com o jeans!

Hadassa com 6 meses! Fomos à um casamento e nós duas usamos cores claras!


Prontas para uma festa infantil! Tinha lilás na minha roupa e na roupinha dela também!


Trabalhadas na meiguice de branco e rosa!


Mãe e filha de vestido floral com rosa e roxo!

Quando não tenho uma roupa da mesma cor que a dela, tento pelo menos usar uma mesma peça! Se ela tá de vestido, eu uso um vestido também! Se é blusa e saia, idem e por aí vai! Nesse dia estávamos ambas usando Melissa e vestidinho!

Mamãe de jeans e Hadassa com detalhes em azul!

Vermelhonas! Amooo quando eu pego ela no colo e ela encosta o rostinho em mim! rs


Mamãe e bebê de vestido azul e detalhes claros!

Nosso primeiro dia das mães juntas! Usamos rosa, nossa cor favorita! ;D


Tá ou não tá a coisa mais linda do mundo de vermelho e oncinha? Não posso com tanta fofurice! 9º mesversário!

E aí, o que acharam? Tem mais mamães por aí que curtem se vestir igual? Como vocês fazem para andar na moda tal mãe tal filha(o) sem gastar muito?

ps1: Hadassa já está com 1 ano e 1 mês! Preparei esse post há alguns meses mas só agora consegui publicar!
ps2: Pretendo voltar aos poucos com o blog, com assuntos que incluam moda evangélica (que sempre foi o foco principal) mas claro que vai ter muita coisa sobre maternidade também! Sem promessas ou cobranças, quero deixar tudo fluir naturalmente!